Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

quarta-feira, 22 de março de 2017

Bem, correndo o risco de não cumprir escrupulosamente o cânone do urban sketcher, por ter feito em casa visto não ter tido tempo suficiente na ilha da Berlenga, aqui deixo mais este treininho em caderno. A Primavera já lá chegou em força... :)
Narcisos na Berlenga (aguarela e posca branca)

Marrocos I


Nos posts seguintes, vou partilhar convosco uma série de desenhos que tinha no baú, desde Outubro do ano passado, quando fui a Marrocos com a família. São esquiços apressados, feitos em trânsito, ou nas auroras em que o som do minarete da mesquita trazia a insónia, como é o caso deste desenho.

Acompanharei também os desenhos com extractos dos relatos escritos que também acompanharam a viagem. Fi-los pelo chat do facebook, por duas razões:
I - Para não deixar a namorada preocupada;
II - Porque a velocidade da ligação à net tornava impossível qualquer conversa em tempo real.
Restou-me apenas o pequeno ecrã do telemóvel para comunicar. Por escrito, tive de resumir as emoções de uma viagem que me marcou.

Workshops e encontro em Portimão

Os Urban Sketchers Algarve convidam-vos a viajar até Portimão, para um fim-de-semana de workshops de deseho e encontro de urban sketchers. Esta iniciativa, apoiada pela CM Portimão e pelo ISMAT, surge no âmbito da III Semana de Reabilitação Urbana de Portimão.

161116 rossio.jpg
IMG_2491.JPG
A Estação do Rossio, com trabalhadores a fazer uma pausa ao sol (Pedro Loureiro)
A mesma vista, detalhando a arquitectura dos edifícios ao redor (Pedro Alves)

Segue o programa para o fim-de-semana:

Workshop

Sábado dia 25 de Março
Local de encontro - ISMAT
Manhã- 10h
Almoço Livre
Tarde – 15h

Narrativas da arquitectura e das pessoas que a vivem
Compor uma narrativa focada num ambiente construído, e no ponto de vista das pessoas que o experienciam.
Workshop de duas partes - manhã e tarde - onde se irão explorar diferentes abordagens ao desenho livre de arquitectura, ambientes urbanos e das pessoas que os experimentam e os vivem.

Formadores
Pedro Alves
Pedro Loureiro

Inscrição gratuita e obrigatória: ISMAT - id@ismat.pt

Encontro Urban Sketchers Algarve

Domingo dia 26 de Março
Manhã - Ponto de encontro no TEMPO - Teatro Municipal de Portimão - 10h - desenhar Portimão
Almoço – “Porta Velha”
Tarde - desenhar Portimão, partilha e encerramento.

Para sabermos o numero de pessoas a participar no almoço, a inscrição é obrigatória, enviando um email para urbansketchersalgarve@gmail.com

Bons desenhos!


Bolo de iogurte

Este era o bolo da minha infância, que fazíamos para o lanche das nossas tardes de domingo. Havia sempre uma grande luta entre eu e os meus irmãos para arrebanhar a massa crua da taça, uma grande gulodice :D. Fi-lo no Domingo para um lanche de dia do pai.

Casa dos Açores | Minde


Menízias do Ninhou

Rua das tecedeiras e atelier de tecelagem

Na Gulbenkian


Ninhou - Minde




Pormenor de uma das portas da Casa Museu Roque Gameiro em Minde.

sem datador...


(Caneta caligráfica, lápis de cor e marcador de aguarela)                                                                                         |«in situ»|

terça-feira, 21 de março de 2017

Ninhou

A Capela de S Sebastião, em Minde
Um desenho já antigo mas que ainda não tinha visto a luz do blog

Ninhou

Neste sábado fomos desencantar uma vila única. E quem achar que lá por estar a uma hora de Lisboa, é um sítio igual a tantos outros, desengane-se. Para lá da serra de Aire mandam os que lá estão, mandam as gentes de Ninhou, que em português tem o nome de Minde. E foi na língua local que o Pedro Cabral nos deu as boas vindas, ao lado da Doutora Alzira, do Museu Roque Gameiro, e com o Pedro Loureiro a lançar o desafio. Um desafio, por sinal, bem exigente: estar na inauguração da exposição dos desenhos... a desenhar.


Os mais afortunados viram a casa por dentro. Fomos recebidos pelos melhores guias poliglotas. Não só o projeto expositivo é notável (é da equipa que também concebeu o do Museu do Oriente), mas também a própria coleção de aguarelas de Roque Gameiro vale a viagem de Lisboa... e muito mais.


Com o António Procópio tentei desenhar a casa a partir de vários sítios, num só desenho. Receio que, qualquer tentativa de enganar a perspectiva só retire beleza à casa.


Com um projeto de Raul Lino, arquiteto muito próximo dos Roque Gameiro, a casa ainda testemunha essa grande amizade. Não podia haver melhor espaço para a exposição.


Com um dia tão ameno, o jardim presta-se à fotossíntese. O Pedro Loureiro e o Luís Frasco também beneficiam, mas sempre de bloco na mão.


Depois dos emocionados discursos, também proferidos pela Presidente da Câmara Municipal de Alcanena, e de excelentes acepipes, fomos presenteados pelo coro do Conservatório de Minde. Poucas vezes ouvi gospel tão bem cantado!



Como uma cereja em cima do bolo, era o sol que se escondia atrás dos montes verdejantes. Pena, era preciso voltar à urbe!

Farol da Nazaré - 9º Encontro OSk

Aqui fica uma pequena amostra do que se produziu em mais um glorioso encontro dos OSk na Nazaré. Reportagem completa em http://oestesketchers-portugal.blogspot.pt/

Ainda sobre Minde

Depois de uma manhã de descobertas fomos almoçar. Escolhemos o Cantinho dos Sabores, um dos patrocinadores da exposição. Escolhi Cabrito (capado). Não vou entrar em pormenores. Cabrito em Minderico é Salta Catrepa.
Foi um almoço animado. Podemos ver aqui o Vicente Sardinha e o Mário Crispim em Grande cavaqueira.
Terminado o almoço fomos à inauguração da exposição, motivo que nos levou a Minde.
Aqui estou eu armado em gabarolas muito orgulhoso do meu cantinho. Estou acompanhado do desenho do Nelson Paciência e da Filipa Silveira. A exposição foi montada nestes cartões cinzentos e resultou muito bem. 

O museu preparou-nos mais um mimo. Café com canela (muito bom) e roscas, um doce típico de Minde. Não as desenhei. Limitei-me a comê-las. Eram muito boas.

Antes do Final do dia ainda fui ver o Centro de artes e ofícios Roque Gameiro ver o atazanar das menízias (o tecer das mantas)

Para terminar fomos visitados pelo coro ou melhor dizendo CHARALES SHORUS.


O dia estava a terminar e tínhamos de regressar. Entramos no carro ainda a ouvir as vozes do couro. 
Ainda não tínhamos saído de Minde e a Inês já dizia: Temos de cá voltar,


Minde





A árvore de Minde junto à capela de Santo António que me piscava o olho para a desenhar.

a primavera chega à fábrica da pólvora


Foi a segunda vez que fui à Fábrica da Pólvora de Vale de Milhaços. A primeira foi num encontro dos USKP. É um sítio fantástico para desenhar. Desta vez não desenhei a fábrica pois a atividade proposta era desenhar sinais da primavera no espaço envolvente. Este evento foi organizado pelo ecomuseu municipal do seixal em conjunto com a associação cultural L1B da qual faz parte a nossa Manuela Rolão que foi uma óptima orientadora. Que bela tarde.

Ponta Delgada


Quando o céu fica azul (sem nuvens) e a luz nos enche a alma, apetece sair da «casca» e por os «pauzinhos» ao sol.
Ao fundo vê-se o edifício da Segurança Social ladeado pelos guindastes da Escola B.I. Canto da Maia que atualmente está a ser intervencionada...

(Esferográfica, lápis de cor e datador)                                                                                                              |«in situ»|

Dia Mundial da Poesia

Dizer poesia no dia em que chegou a primavera!

Football at Antonio's Cafe


Em Ninhou (Minde) Museu Roque Gameiro de Aguarela

Mais desenhos desta terra formidável, sítio único onde estando a desenhar nas ruas, todas as pessoas que passavam nos cumprimentavam, e algumas até vinham ver o desenho, e elogiar. São simpáticas por natureza. Gostei, e nem conheci a parte velha, que soube depois ser muito gira para desenhar, fica para a próxima.

A Rua Justino Guedes, penso ser, o nome do primeiro dono da Casa dos Açores, em frente ao Museu de Aguarela Roque Gameiro, em primeiro plano a Capela de Santo António.

O Torreão da Casa dos Açores, também ele agora convertido em espaço expositivo.

A casa do cacto gigante (Represa, Castelo Branco)



Diários Gráficos no Museu do Oriente

Está já a espreitar a 3ª edição do Curso de Diários Gráficos no Museu do Oriente 2017, sob o tema "Desenhar é Viajar".
Em 4 sessões vamos viajar pelas coleções do Museu e espaços envolventes, a zona portuária da Rocha de Conde de Óbidos e ainda um dia inteiro no muito desenhável Convento da Arrábida.
Espreitem então aqui.



segunda-feira, 20 de março de 2017

Minde

Na rua Padre Paulo um cão, assustado, passou a correr. As pessoas também não paravam. Só parou uma senhora para dizer mal de tudo.


ANÍBAL GRAVADOR

No nº 64 da Rua Nova do Almada está uma das mais pequenas lojas que conheço. Ocupa, literalmente, meia entrada de um prédio. Aníbal Gravador, gravura artística heráldica e comercial, carimbos e artes gráficas, segundo o cartão de apresentação da loja.

#4 Aníbal Gravador


"A casa que melhor trabalha"... desde 1929 a gravar memórias! Também na minha memória que vivia perto e ainda me lembro ao ir para casa passar por esta pequena montra de 'vão de escada', tão reluzente, brilhante! Medalhas, carimbos, cartões! Hoje, deixo aqui o meu 'carimbo'... em sketch!
- José Leal

Ninhou

O torreão da Casa dos Açores.
Foi agora restaurado ,e para a exposição Roque Gameiro Lisboa Antiga, dos USkP, abriu pela primeira vez abriu como espaço expositivo .

Azevedo Rua MDCCCLXXXVI

Mais um desenho desta Chapelaria para o Desafio das Lojas Tradicionais Lx..
E o que ainda mais me deu gozo desenhar, foi a magnífica colecção de bengalas !!

De volta! Lisboa a saber a verão

Eis senão quando me apercebo, subitamente, que o último desenho que partilhei aqui no blogue já tem do que um ano! Não há direito... Ou melhor, o tempo teve que esticar para muitos lados. Embora tenha desenhado muito, o tempo de pintar e digitalizar foi-se dilatando, adiando a partilha...

Por isso resolvi quebrar o enguiço com o meu último desenho, feito há dias no Miradouro de Nossa Senhora do Monte, tentando fugir ao cliché do lugar. Abraços a todos!


Crassula Gollum e Mammillaria Elongata








Às vezes acontece-me achar que o desenho vai correr bem e afinal não! Como foi o caso desta Mammillaria Elongata! O bom de me comprometer com a enumeração e a publicação deste caderno é que me obriga a encontrar uma solução para os desenhos que correm mal e a ver os modelos numa outra perspectiva. Depois de algumas tentativas e sobreposição de desenho sobre desenho com diferentes materiais, eis que a simplificação e a redução do desenho resolvem a situação!

37º54'57.1''N 8º48'09.6''W

Esta é uma rua sem casas. Pelo menos, sem casas convencionais. No trajecto São Torpes - Porto Covo é comum encontrar casas com rodas. As autocaravanas dispostas junto à praia, no Verão, assemelham-se a edifícios em bairros suburbanos densamente povoados. No Inverno, mais parecem casas de campo, com espaço para por a mesa cá fora e quintal para jogar à bola. Na passada sexta-feira, lá estava ela, a M1109, com falta de alcatrão, quase deserta, com uma berma perfeita para estacionar o carro e fazer um desenho.

Pulo do Lobo


Já lá tinha ido há um ano, com um grupo de desenho da natureza, agora fui para ver do ponto de vista geológico...é sempre uma linda zona...

As mulheres da Av Duque d´Ávila

Este troço da Av Duque d´Ávila está bonito. Já tinha lá passado e desenhado um dos edificios. Agora, quando fui à Versailles não resisti e decidi desenhar estas mulheres nas fachadas dos edificios do arq.Norte Junior. São muito identicas á Gaîté de Bruxelas, sempre com um sorriso. Desta vez o sorriso estva justificado porque o dia de sol não falhou nesta cidade de Lisboa, tão luminosa.
Leonor Janeiro

Ninhou (minderico) - Minde




No sábado em Ninhou (minderico) - Minde.

Um dia óptimo. Vimos a exposição de Roque Gameiro no seu Museu da parte da manhã e depois fomos desenhar. A seguir a um almoço muito conversador fomos ver a exposição dos nossos trabalhos; e que bonita estava. Seguiram-se mais desenhos, muita conversa e um pequeno concerto do coro local.

Fica o sketch feito da parte da manhã durante a visita à exposição e o torreão e a casa feitos quando cada um partiu para desenhar.

Grande dia. Obrigada a todos que nos receberam tão bem e ao Pedro Cabral, Pedro Loureiro e Luís Frasco que montaram a nossa bela exposição.
 

Encontro em Ninhou (Minde) Roque Gameiro

Em visita a Minde com três propósitos, encontro dos USKP, Inauguração da Exposição de desenhos dos USKP feitos em Lisboa, terra que ele gostou muito, e por último divertir-me.

O 1º registo, em frente ao Museu Roque Gameiro de Aguarela.

A Igreja Matriz, em frente ao Cemitério.

Fim de semana



Travessa do Arco | PDL

A travessa do arco permite ligar a avenida Infante D. Henrique (Marginal) à rua dos Mercadores. Gosto deste «corta-mato» e de ver as intervenções de Arte Urbana deixadas pelo festival Walk & Talk. Fiquei com dúvidas em relação a esta página, ainda pensei apanhar uma figura em primeiro plano, mas fiquei pelas que passam lá ao fundo, junto ao arco... logo vejo.

(Aguarela, esferográfica, lápis de cor e carimbo)                                                                                                                 |«in situ»|

Minde - Museu Roque Gameiro

E logo de manhã pela fresquinha...