Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Agenda dos Sketchers - Novembro 2017

Editorial

Já passaram os grandes encontros internacionais em Torres Vedras e em Elvas - a Mónia e o Tomás descrevem-nos esse fim-de-semana memorável.
Memorável também é o estado de calamidade do país devido aos incêndios florestais. A iniciativa NÃO VAMOS ESQUECER desafia os urban sketchers a desenhar o rescaldo dos incêndios, as vítimas e as comunidades atingidas, para que a memória perdure e nada caia no esquecimento. O Público Online junta-se aos USkP na iniciativa, publicando os desenhos nesta galeria online.
Aproveitem o verão de São Martinho para fazer bons desenhos!
A equipa da Agenda

AGENDA DOS SKETCHERS
Novembro 2017

Por Teresa Ruivo
Acreditamos que todos nos sentimos desolados, inconformados, tristes e revoltados com o modo como os incêndios deixaram o nosso país. As perdas, as mortes, as destruições, geraram movimentos de genuína solidariedade e interajuda. Mas, se a memória não me atraiçoa, esquecemo-nos muito rapidamente destas coisas, porque não estamos lá. Basta outro tema ser posto em palco e zás, esquecemo-nos!
Pois bem, desta vez - todos juntos  e com a ajuda do desenho - podemos fazer um esforço para que as pessoas não esqueçam. Assim, desafiamos todos, de norte a sul, a fazer um desenho in loco sobre um incêndio, um rescaldo, uma aldeia, uma vítima ou uma comunidade atingida.
Público Online publicará aqui os nossos desenhos, um a um, durante tanto tempo quanto possível.
Porque é sério, porque é grave, desta vez  NÃO VAMOS ESQUECER!
Envia o teu desenho (basta 72dpi), acompanhado de uma ou duas pequenas frases sobre ele e com o local bem identificado, para o email editoresonline@publico.pt com conhecimento de lurdesf@publico.ptcatarina.moura@publico.pt e teresa.ruivo@netcabo.pt. Partilha-o também connosco no blogue nacional e nos blogues regionais com a etiqueta "NÃO VAMOS ESQUECER".
Memórias do Traço 17
Por Tomás Reis
Cheguei a Elvas com a impressão de que, apesar das visitas que já tinha feito, nunca dedicara o tempo que a cidade merecia. Elvas é de facto uma cidade única: estrela Vauban vista de cima, é forte nas muralhas e delicada nos pátios floridos que só se exibem no silêncio das ruas de uma cal branca e ocre.
No Festival Traço 17, o primeiro em que participo, a recepção dos sketchers foi sempre calorosa e a organização conseguiu trazer de fora, por vezes do outro lado dos Pirinéus, desenhadores que nunca pensei conhecer pessoalmente. Foi também um programa completo, que mostra, acima de tudo, várias formas de estar no desenho, não só no Urban Sketching, mas também na ficção, na banda desenhada, enfim, toda uma forma de juntar todos aqueles que gostam de desenhar.
As atividades foram todas memoráveis e o convívio foi sempre acompanhado da melhor gastronomia alentejana. Posso dizer, com toda a certeza, que voltei a sair de Elvas com a impressão de que, uma vez mais, faltou dedicar o tempo que a cidade merece. Só espero voltar!
Compostela Ilustrada
Por Teresa Ruivo
Muitos são os caminhos de Santiago! O da Costa começa no Porto e vai andando até Caminha, depois Baiona, Vigo e por aí fora. É um caminho pequeno, mas uma verdadeira viagem. A minha começou num mail, com um convite para,  juntamente com a Fernanda LamelasBlanca Escrigas e Isabell Seidel, integrar um grupo de quatro desenhadoras ibéricas, que deveriam ir do Porto a Santiago de Compostela, sempre a desenhar. Irrecusável, pois!  Tive logo o frenesim da viagem, aquela excitação que talvez nasça do trocar o previsível pelo desconhecido, da antecipação do prazer de ver e descobrir coisas novas. Mas, afinal, o que é uma viagem? Onde começa? E o que distingue uma viagem duma peregrinação? E que espécie de viajante é o peregrino?
Foi a pensar em tudo isto que cheguei a Santiago, em Junho.
No próximo mês vamos voltar porque em Novembro, em Santiago de Compostela, reúnem-se desenhadores de vários países, em particular Espanha, França e Portugal, em redor de um diversificado programa de cultura, arte, arquitectura, ilustração e gastronomia. Enquanto se desenha, conversa-se, trocam-se cadernos, convive-se! É Compostela Ilustrada, 2º Encontro de Cadernos de Viagem, dirigido por Miguelanxo Prado, que este ano decorrerá entre dia 9 e 12. Há workshops, apresentações de livros, exposições, noites gastronómicas e convidados especiais como o Mestre Munehiro Ikeda. Promete, não?
Todos os caminhos vão dar a...Torres Vedras!
Por Mónia Abreu
Este ano sob o tema “a Vinha e o Vinho”, o Encontro Internacional de Desenho de Rua viveu três dias intensivos de partilha e convívio entre pessoas de vários cantos de Portugal, Brasil e Espanha, com ou sem experiência, unidas por um gosto comum: o desenho.
Torres Vedras e algumas Quintas e Adegas do concelho acolheram este encontro, composto por oficinas que se desenrolaram em turnos de manhã, tarde e noite e orientadas por duplas de formadores: Nathalia Sá Cavalcante, Augusto Pinheiro, Simon Taylor, Paulo Mendes, Patrízia Torres, Vicente Sardinha, Mónia Abreu, Isabel Alegria, Pedro Alves e Pedro Loureiro. Assim, entre pipas, depósitos e garrafas de vinho ou em paisagens deslumbrantes e Outonais, em tertúlias, exposições, excursões de autocarro, visitas guiadas, almoços e jantares de convívio, provas de vinho, deambulações nocturnas de desenho e convívio e acima de tudo e sempre: muito desenho e partilha, cada momento foi registado com carinho e fervor. Com uma dedicação e organização irrepreensíveis por parte do André Duarte Baptista e restante equipa que fizeram deste, como sempre, um encontro memorável.
Uma coisa é certa, com ou sem provas de vinho, o sentimento é comum: este Encontro é uma experiência que nos deixa ébrios de criatividade e de partilha. Dois sentimentos nos assolam no final... o primeiro: já acabou?!... o segundo: quando é o próximo?!...
Entrevista a Luís Ançã
O Luís é o associado nº 8, é pintor, e está com os USkP desde o início. Fundou a Agenda dos Sketchers durante a primeira administração da Associação.
Luís Ançã visto por ele próprio
Há quanto tempo desenhas?
Desde sempre. Mas desde sempre significa isso mesmo: meu pai era pintor e seu atelier era em casa, sempre tive diversos materiais ao dispor.
Há quanto tempo és USk?
Sou “USk” desde 1976 quando comecei com aulas de desenho na Escola de Belas Artes de Lisboa com o Mestre Lagoa Henriques. O Diário Gráfico fazia parte da nossa aprendizagem e rapidamente o adoptei.
Comecei a colaborar com os Urban Sketchers Portugal em 2009 e tive o privilégio de fazer parte do grupo que arrancou com a Associação USkP. Fui igualmente um dos fundadores do grupo regional Évora Sketchers.
O que/quem mais inspira os teus desenhos?
A vida é inspiradora.
Inspiram-me os desenhadores e os desenhos que associam a autenticidade à criatividade, tanto do ponto de vista formal como conceptual.
Inspiram-me os desafios.
Inspira-me a reflexão e a procura de novas soluções para a expressão plástica.
O encontro USk mais marcante?
Recordo-me de vários encontros, em vários locais do país, que foram importantes por uma ou outra razão mas os encontros dos Évora Sketchers são todos marcantes porque são descontraídos onde o objectivo é desenhar apenas pelo prazer de desenhar. E o grupo de amigos é excelente.
Que materiais preferes usar?
Tenho formação em Artes Plásticas/ Pintura e, para além do urban sketching, a minha actividade também se estende a outras formas de expressão plástica usando diversos materiais.
Para o desenho do dia-a-dia, gosto de cadernos que aguentem técnicas húmidas mesmo que o papel não seja próprio. Para desenhar, uso canetas de tinta permanente com tinta-da-china à prova de água. Não uso a cor para colorir os desenhos: aplico técnicas de pintura. A aguarela é o material preferido para o desenho de rua por ser mais prático.
Queres colaborar com a Agenda dos Sketchers?
Estamos sempre à procura de histórias de encontros e actividades dos urban sketchers em Portugal. Se gostavas de ver a tua história aqui, pergunta-nos como podes fazer, enviando um email para uskp.regionais@gmail.com.

ACONTECE EM NOVEMBRO

Exposições

De 11-10 a 31-12 | Lisboa | Olhar ciências | Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa
A exposição retrata aspectos do quotidiano da Faculdade de Ciências, através de suportes variados, da fotografia às aguarelas e aos desenhos dos urban sketchers.
De 13-10 a 05-11 | Torres Vedras | Porta do mar | João Catarino | CM Torres Vedras, Paços - Galeria Municipal
Parte do programa cultural Arte ao Centro que dinamiza o centro histórico da cidade e valoriza e promove o património.
De 09-11 a 05-12 | Porto | (a)Riscar o Património na Casa de Allen | DGPC e USkP
Numa parceria que já vêm desde 2014, A DGPC e os USkP mostram desenhos do (a)Riscar o Património dos anos anteriores. Uma exposição itenerante que arranca no Convento de Cristo.
De 01-04 a 30-04 | Castro Verde | Castro Verde em desenhos | Vários autores | Évora Sketchers e USk Beja
Uma iniciativa conjunta de dois grupos de urban sketchers para trazer os seus desenhos às ruas de Castro Verde, até Abril de 2018.

Encontros

04-11 | Evoramonte | 54º Encontro ÉSk | Évora Sketchers
05-11 | Lisboa | Desenhar por desenhar | USkP
De 09-11 a 12-11 | Santiago de Compostela | Compostela Ilustrada | 2º Encontro Internacional de Cadernos de Viaxe | Deputación da Coruña, Concello de Santiago, Santiago de Compostela Turismo
11-11 | Lisboa | Estação Elevatória a Vapor dos Barbadinhos | Isa Silva e Museu da Água

Formação

De 31-10 a 21-11 | Lisboa | Desenho de observação 1 | João Teles Rebolo
04-11 | Porto | Great stories - Line and expression | Tiago Cruz | USk 10 years x 10 classes
04-11 | Torres Vedras | Workshop de desenho em cadernos | João Catarino | Paços - Galeria Municipal, CM Torres Vedras
De 04-11 a 25-11 | Lisboa | Curso de urbansketching | António Procópio | Academia de pintura - Parque das Nações
04-11 | Lisboa | Um ano a desenhar para o futuro | Luis Ruiz | Casa-Atelier Vieira da Silva
De 04-11 a 25-11 | Lisboa | Desenho de observação 2 | João Teles Rebolo
12-11 | Barreiro | Lisboa vista da outra margem | Richard Câmara | Gabinete de Dinamização Associativa
18-11 | Lisboa | Vamos desenhar com | Celeste Vaz Ferreira | Museu Arqueológico do Carmo e USkP
18-11 | Porto | Great stories - Blind contour drawing, one line sketch | Pedro Alegria | USk 10 years x 10 classes
18-11 | Lisboa | Alfabeto Lisboeta: nos limites | Ketta Linhares |
25-11 | Lisboa | Alfabeto Lisboeta: nos limites | Mário Linhares | Auditório Carlos Paredes

Desafio 83 - Zapping

Participem com os vossos desenhos até 25 de Novembro, marcando o post com a etiqueta "Desafio83". Por favor, consultem as regras de participação.

Desafio 82 - Animais

O desenho mais comentado no desafio do mês de Outubro é da autoria da Fernanda Fernandes, que nos mostrou o exotismo dos animais sagrados.

Sem comentários: