Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

No topo de Marvila

Fui sketchar ontem com a Leonor, para Marvila, aquela vista panorâmica sobre o Tejo (Lisboa Oriental - rotunda da rua eng. Cunha Leal) e estreei uma caneta acabadinha de comprar no Ponto das Artes.

Só quando juntei o pincel é que descobri que ...a canetinha NÃO ERA À PROVA DE ÁGUA e Lisboa estava a ficar uma "shade of grey"... a partir daí foi um desassossego de que resultou esta proposta quizás um pouco forçada:


4 comentários:

Rosário disse...

Bem bonito!

Isabel Alegria disse...

Gosto bem dessa ponte, com o efeito do esborratado por detrás. Liga muito bem com o que está no plano intermédio e cria grande profundidade com o primeiro plano. Tem potencial a caneta... e tu tiraste bem partido disso! :-D

Pedro disse...

Óptimo!
Eu estive lá esta tarde e não sabia que mais alguém já tinha desenhado este local. Bem bonito!

Maria Leonor Janeiro disse...

Gostei de desenhar contigo esta magnifica vista.
Leonor Janeiro