Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Beco de S. Luis da Pena


Depois de vaguearmos um pouco à procura dum sitio para desenhar qualquer coisa, eu e o Pedro Loureiro subimos umas escadas que eu nunca tinha subido antes e lá fizemos o esquisso do dia. Aqui usei uma mistura de Carbon Black diluída em água para fazer experiências com cor e deixá-la tomar conta do desenho. Mais azuis do lado esquerdo para sombras frias e laranjas e amarelos do lado direito, onde batia o sol.

12 comentários:

João Santos disse...

Que cores, que perspectiva, que linhas... isto está para lá de abusado!

Procópio António disse...

Grande abuso Pedro. Isto ultrapassa a normalidade.

teresa ruivo disse...

Puxa!!!!

Alexandra Baptista disse...

Grande desenho, parabéns!

Eduardo Salavisa disse...

No ponto!

André Duarte Baptista disse...

palavras para quê? parabéns

Filipe Pinto disse...

Até faz vertigens!

Celeste Vaz Ferreira disse...

Adoro a perspectiva e a figura humana. Que sentido de escala!

Lurdes Morais disse...

Ui!!! Parece que vamos cair pela escada abaixo! Fantástico!

Marcelo de Deus disse...

Sem comentários

Marcelo de Deus disse...

(e com)...até dá vertigens

José Louro disse...

Muito fixe mesmo.