Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

segunda-feira, 20 de março de 2017

Minde

Na rua Padre Paulo um cão, assustado, passou a correr. As pessoas também não paravam. Só parou uma senhora para dizer mal de tudo.


11 comentários:

Alexandra Baptista disse...

Ha gente assim...espero que não tenha dito mal do desenho, não tinha motivos!!!

hfm disse...

Gostei de o ver a cores.

Jrosa disse...

É óptima a sensação de movimento que o cão assustado dá ao desenho.

Cesar disse...

O cão a fugir faz toda a diferença neste belo desenho do Eduardo. Dá-lhe vida e movimento!

Suzana disse...

Que giro, gostei de ver o cão!

teresa ruivo disse...

Estás a ficar especialista em cães! Uns azuis, outros a correr...:)

Procópio António disse...

Adoro a dinâmica que colocaste no desenho.

Eduardo Salavisa disse...

Sem dúvida. O cão humaniza a cena, como diz o João.

Pedro disse...

Também gosto. Do cão e do resto do desenho e da legenda.

cláudia mestre disse...

Que bonito. Gosto mesmo do cão.

Pedro Alves disse...

Desenho e composição perfeitas!