Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Os passageiros da semana passada






Descanso

Alguns centros comerciais ainda oferecem zonas de descanso, para alegria dos que desenham.

As chaminés de Campo de Ourique

Mais um encontro para descobrir recantos de Lisboa :-)








Regresso à flex nib da Noodlers

Tinha adquirido a Noodler's Ahab flex pen já à algum tempo mas com muita pena coloquei-a de lado porque falhava no traço e sujava-se muito... Resolvi mostra-la ao meu pai, que sempre escreveu com aparos, para tentar perceber se fiz alguma asneira na montagem, pois mesmo antes de a experimentar tinha resolvido desmembra-la em peçinhas para ver como funcionava (curiosidades!) e ficou resolvido o mistério, foi mesmo nabice minha e agora escreve e desenha na perfeição :D.
Experimentei com uma tinta azul da Montblanc que me parece aguentar com as aguadas!

Carnaval

A única qualidade do Carnaval é ser muito bom para desenhar...
Mais aqui.




Viajar no meu quintal


Mixórdia de Carnaval de Torres


Uma mixórdia, não de temáticas porque é sempre a mesma, mas de situações em pleno Corso de Domingo do Carnaval de Torres Vedras. O melhor e mais autêntico Carnaval de Portugal, mais uma vez não desiludiu, foi uma animação do inicio ao fim. Aqui fica uma cena que foca o evento dos Tradicionais Cabeçudos e os homens do Bombo, com os níveis de energia a 200% !

Bugio Terrace

Com um grupo da Universidade Sénior de Oeiras. A desenhar a foz do Tejo, da Varanda do Bugio, no Outeiro da Polima.

Vista da foz do tejo (as duas margens).

Lisboa- Campo de Ourique

Na rota das chaminés de tijolo


As chaminés de Campo de Ourique


Ainda não tinha participado nos encontros para Desenhar Campo de Ourique (não contando com o meu primeiro encontro dos Urban Sketchers precisamente nesse bairro há 5 anos atrás), mas o tema escolhido para desenhar as chaminés impulsionou-me a querer marcar presença.
Acabámos por fazer uma espécie de peddy-paper, em que seguimos um mapa para encontrar as chaminés e fizemos uma espécie de corrida para conseguir desenhar as 6 chaminés dentro do horário previsto.
Pelo meio houve oportunidade para descobrir cantinhos e edifícios bonitos, daqueles que dá vontade de conhecer melhor (isto é: de desenhar).



A chaminé da Padaria do Povo

Por proposta do rei D.Carlos "A Padaria do Povo " foi fundada em 1909 para fabricar pão mais barato para as freguesias de Santa Isabel e Campolide.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

#14 Chapelaria Azevedo


Quem não recorda a célebre frase eternizada por Vasco Santana... "chapéus há muitos..."
Pois ele até tem razão! Muitos, mesmo! De todos os feitos, tamanhos, modernos, contemporâneos, antigos, famosos, celebrizados por famosos.
Será possível lembrar Fernando Pessoa sem associar logo o seu chapéu?
Deixo apenas aqui o meu sketch, porque "sketchs... também há muitos!"
- José Leal

Pavilhão da Alemanha . expo Barcelona. escultura Amanhecer

NIZWA

Este dhow constituiu uma imagem insolita no centro de Paris. É um barco tipico do Sultanato de Omã e estava a assinalar uma excelente exposição no Institut du Monde Arabe.  Chama-se Nizwa e tinha iluminação de noite.

Carnaval Torres Vedras

O resultado de um excelente encontro, entre a multidão carnavalesca, com participantes cheios de entusiasmo, espírito folião e descontracção.
...mais em Oeste Sketchers  

"Há uma estação para trocar os comboios da vida, o passado..."


O casal Poláco Jacek Krenz (USkP Beiras) e Kasia Krenz estiveram connosco no encontro USkP+RSk no MNFerroviário. A Kasia partilhou comigo a sua produção do dia.

Há uma estação para trocar os comboios da vida, o passado
Conhecido para um futuro irrazoável e sem futuro nenhum.
Daqui vou viajar esquecendo a dor da partida mas sem esquecer
o bilhete que os meus pais me deram com toda a sua vida. 
Entroncamento. Expedição e Entregas. Horários em vigor desde...
Lá eu tenho as linhas para escolher: do Norte ao Sul, de Mirandela à Bragança,
do Oeste até o fim do mundo. 
Já ouço a chamada pessoal com o meu nome, o número do comboio
e da cama, e com a hora de partida. Mas antes, com licença,
uma pergunta só: Há cá uma zona de descanso? Porque
eu queria pensar um momento! Não se preocupe, não vou tocar
nos fios, mesmo caldos! E sim vou escutar e olhar para evitar os acidentes! 
Espero sem tristeza, sem duvida. Vou trocar os comboios sem hesitação, cegamente –
Porque tudo está nas mãos do destino. Perigo da morte não é nada a temer, um perigo
duma viagem por causa do amor é tudo o que vale o esforço. 
Vamos! Já vamos, bufando e assobiando, numa nuvem de poeira. 
Através dos túneis e montanhas, por vales e pontes, dentro minutos duros e absolutos
Como eternidade. Do Lima ao Espinho Norte. De Sacavém ao Meão. Do Côa Ponte São João chegarmos até o fim sem fim, onde o novo dia esta a esperar para mim.





Alto do Longo, Lisboa.


Em viagem...

Este Carnaval é passado entre Lisboa e Cascais com os habituais desenhos na linha de Cascais...




Real Nepal



CONCURSO PARA BOLSA DE CORRESPONDENTE no 8º SIMPÓSIO INTERNACIONAL de URBAN SKETCHERS, CHIGAGO


Está aberto concurso para bolsa de correspondente ao 8º Simpósio Internacional de Urban Sketchers a realizar em Chicago, de 26 a 29 de Julho de 2017.
Aberto a qualquer associado que tenha gosto pela viagem (incluindo a sua organização burocrática), capacidade de evocação através do desenho independentemente do estilo, gosto pela expressão escrita, espírito jornalístico, alguma fluência no inglês, facilidade de relacionamento  e domínio das tecnologias utilizadas (blogger, facebook etc). 
É contigo? Então arrisca!
Lê atentamente todo  o REGULAMENTO AQUI.

9º Encontro OSk - USkP | Farol da Nazaré


Aqui está o nosso 9º Encontro, na Praia do Norte da Nazaré, junto ao seu histórico Forte, actualmente o Farol que testemunha em primeira mão as famosas ondas gigantes. Dia 11 de Março pelas 10 horas, vamos desenhar todo este belo paraíso Natural com um toque de história. O encontro é livre mas requer inscrição para oestesketchers@gmail.com e, caso desejem, o pagamento simbólico de 1€ para desenhar no interior do Forte / Farol.

 Não desfazendo da beleza da vila da Nazaré, mas porque queríamos um encontro mais fora do óbvio, escolhemos este local, tão mediatizado nestes últimos anos. No entanto, durante a tarde, quem desejar poderá deslocar-se ao centro da vila, pois o encontro prolongar-se-á até às 17h. O Almoço será no Miradouro Sítio e é livre, onde tanto podemos fazer Pic-Nic ou almoçar no Bar/Esplanada local.

 Lá vos esperamos no Farol da Nazaré, dia 11 de Março, Sábado pelas 10:00. Não faltem!

Chaminé...

...de uma padaria na Rua do Patrocínio.

GRAFITE no Bairro Gótico, Barcelona


Este desenho reproduz um grafite feito na porta de uma casa do Bairro Gótico, em Barcelona. Ocorreu-me publica-lo hoje a propósito da chuva que cai agora. A figura está parecida com a original,  as cores do fundo estão menos vibrantes que as originais, mas é difícil reproduzir um grafite com aguarela!


domingo, 26 de fevereiro de 2017

Não vos inquieteis com o dia de amanhã


Matrafona, um auto retrato

Hoje fui até Torres Vedras desenhar. Foi uma loucura com muitos desenhos. Mas antes da reportagem  venho cumprir a minha promessa: O meu auto retrato. Quando as minhas filhas me perguntaram como iria vestido e lhes respondi que iria de mulher o queixo caiu-lhes. Mas rapidamente se recompuseram e com um ar maroto perguntaram-me: "E podemos pintar-te?". Acedi ao seu pedido e desde ontem que foi uma aventura cá em casa. A grande dificuldade foi tentar vestir roupa de princesas num corpo de hipopótamo. Após várias tentativas lá se conseguiu arranjar qualquer coisa, um sutiã com chumaços e uma blusa da moda deu início à aventura. De seguida vieram cabeleiras (várias) e a maquilhagem. Os risos eram muitos e a guerra também. Quem pintaria as unhas. A mais nova pintou uma mão. A mais velha a outra.
As calças tiveram que ser mesmo as minhas porque as leggings não passavam do joelho.
O colar e as pulseiras deram o toque final. E pronto o resultado foi mais ou menos este. Uma verdadeira MATRAFONA!


Museu Ferroviário - Entroncamento

Eis os desenhos do Pedro Costa, da Delegação do Centro da Ordem dos Arquitectos, no Encontro de Urban Sketchers e Ribatejo Sketchers no Museu Nacional Ferroviário, no Entroncamento.



No Sítio dos Comboios



Mais uns rabiscos no Museu Ferroviário.
Fiquei com pena que muitas coisas que podiam fazer parte do museu, estivessem ao abandono...carruagens, central eléctrica, oficinas, Bairro Camões (onde viviam os ferroviários do Entroncamento)...porque não integrar  tudo e fazer uma verdadeira viagem à história do comboio em Portugal? Vou ficar atenta, pode ser que até arranjem um comboio onde possamos entrar e melhorem a informação do que está exposto.
Espero é que no entretanto.. não seja tudo vendido em peças separadas.

Ah! Quase esquecia um obrigada pelo almoço oferecido pela Ordem dos Arquitectos. Soube muito bem ;)

Nuno Saraiva

Ilustrador editorial em, praticamente, toda a imprensa portuguesa, autor de Banda Desenhada, participante em exposições individuais e colectivas, entre muitas outras coisas, Nuno Saraiva (aqui o seu blog) vem à Casa-Atelier Vieira da Silva, integrado na iniciativa “Um ano a desenhar para o futuro”, no próximo dia 4 de Março, pelas 10h30, para falar de desenho de observação e fazer-nos algumas propostas.

Esta oficina insere-se na programação da Lisboa Capital Iberoamericana da Cultura.


Fábrica de Sant'Anna

Aproveitando a passagem por Lisboa, decidi ir até ao Chiado para tentar fazer um ou dois desenhos integrado no desafio "Desenhar as lojas tradicionais de Lisboa". Ia com a ideia antecipada de desenhar a Fábrica de Sant'Anna pois imaginei todos aqueles azulejos lindos e antigos. Os passeios estreitos e cheios de gente e carros fez-me deter pouco tempo na fachada, pois estava muito bloqueada. Dirigi-me então para as montras e fui logo abordada pelo senhor Carlos Amaro que com curiosidade quis ver o resultado. Está muito contente com mais esta iniciativa que vai ajudar a promover a importância que estas lojas têm na história de Lisboa. Pôs-me à vontade para desenhar no interior e por lá, entre conversas e descobertas de tantos objetos, dediquei o resto do tempo a desenhar algumas peças onde não podiam faltar o maravilhosos azulejos. A Fábrica de Sant'Anna produz desde 1741 e a loja está aberta desde 1916 mantendo-se praticamente genuína desde que foi aberta, pois apenas recebeu algumas obras nos anos 40.
Para saber mais consultar o Circulo das lojas de Carácter e tradição de Lisboa.

Terraço da Fundação Louis Vuitton

Gostei muito de visitar este edificio e de descobrir algumas das tecnicas estruturais mistas que estão visiveis principalmente quando se percorre os vários niveis do terraço.
Leonor Janeiro

Queluz 22/02/2017 André Ams Silva