Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Casa João do Rio




Uma tarde de domingo passada a desenhar objectos repletos de memórias e histórias para contar!

Bairro Azul, Caldas da Rainha


Este desenho ficou esquecido no caderno preto por entre as festividades da passagem de ano. Gostei muito deste enquadramento com prédios do Bairro Azul e o jardim dos Silos.




Campismo


Na Casa da João do Rio

Momentos de desenho proporcionados pela  Celeste
 numa casa cheia de memórias felizes e histórias 
que recorda e partilha com muito amor. 


Um papel de parede com padrão muito elaborado que estudei através de desenho cego. 
Da próxima vez, vou abordá-lo cheia de coragem!

...e mais exames...

É tão bom voltar a ter scanner :)).


Época de exames


No aeroporto


Café da manhã

Já disse aqui anteriormente que aproveito o tempo do café da manhã para desenhar.É uma forma fantástica de começar o dia mas nem sempre é possível. Hoje tinha pouco tempo (10 minutos) por isso escolhi a BIC para desenhar. Quando desenho com a BIC 1,6 o desenho fica mais solto, desenho mais depressa. O café não prestava mas tinha uma vista interessante das torres de Lisboa. As nuvens estavam carregadas, umas manchas de azul rasgavam o céu.

 


Ontem de manhã tentando desenhar no intervalo da chuva. As Conchas vistas a partir da Rua Mário Castrim.

Vinho Alentejano

Já aqui tinha publicado o rótulo que desenhei e concebi http://urbansketchers-portugal.blogspot.pt/2013/11/rotulo-de-garrafa-de-vinho.html, mas hoje publico a imagem de seis lindas meninas com o rótulo vestido, mais o lindo caderno Laloran onde nasceu o desenho que fiz em Monsaraz.

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Glaciares - Patagonia - Argentina

Os glaciares da Patagonia formam-se pelo peso da neve que cai nos Andes e, com a pressao, formam gelo por baixo. Este gelo vai avancando e crescendo, ao mesmo tempo que parte dele derrete. A maioria dos glaciares derrete mais do que cresce, e por isso estao a diminuir. O Glaciar de Perito Moreno, em El Calafate na Argentina, eh um dos unicos 3 glaciares do mundo que esta a crescer, e todos os anos avanca um pouco mais ate que chega a terra. Podemos fazer uma visita de barco ah parede do glaciar e ver os bocades de gelo cair, formando icebergs.








Benfica

Apesar do tempo chuvoso consegui apanhar um buraquinho de azul hoje de manhã!

GASTRONOMIA_2014_II

Aqui vai o resultado da publicação um pouco mais abaixo referente aos ingredientes e imagens postadas no tema "GASTRONOMIA_2014".

1.  QUIABOS COM LEITE DE COCO.



GASTRONOMIA_2014.


Já tenho participado neste blogue com poucas mas algumas transcrições alusivas à culinária. Desta vez, 

vão várias imagens alusivas  a uma receita, com postagens de ingredientes e de condimentos
necessários para a elaboração de um determinado prato.  



2. ALGUNS INGREDIENTES
3. CONDIMENTOS

4. OUTRO CONDIMENTO

Casa João do Rio



No último fim-de-semana na casa João do Rio, pelo meio da boa conversa e ao som da Edith Piaf, consegui desenhar estas relíquias que por lá se conseguem encontrar no meio de muitas outras.

Sines

Mesa de passagem de ano 
Marcador Sakura Micron 03 : Lápis de cor

Cinemateca

A coluna feita de caixas de filmes num espaço lindíssimo.

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Faro



Av. da República, Faro

A propósito das pantufas...MEIAS

                                        As meias da Ursula a secarem no corrimão das escadas. :)

Encontro 49 - Praça da Alegria





Desenho à mão gelada. Vale sempre a pena o esforço para vir aos encontros! Agora, venha o número 50!!!

Plantas!



Sempre olhei para aqueles desenhos de ilustração científica como uma criança olha para gomas. Ficam aqui umas tentativas de desenhar plantas!

Scones com Aguarelas






sketchbook therapy


Sempre que se aproxima o final dos semestres lectivos, fico com a sensação que, basta uma semana para um aluno se safar a uma disciplina!!!

Batota

No alentejo depois de bem comer e bem beber joga-se à batota (neste caso lerpa com apostas de 60 cêntimos).

Avenida Ribeira das Naus

Mulher à espera de alguém que não aparece...

Uma casa cheia de tinta


No trabalho...


Tribunal da Relação de Évora


Nazaré

Ao canto das pedras : Marcador Sakura Micron 05 : Lápis

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Atelier de Escultura


Coreto no jardim


Malaguetas

Gosto bastante do sabor das malaguetas frescas. Muitas vezes retiro-lhes algumas sementes para que o picante não se sobreponha ao sabor dos alimentos. Para além dos aspectos gustativos, gosto bastante da sua forma enquanto elemento singular e da sua forma enquanto conjunto.

Festa de Pantufas


Fui a uma festa de aniversário na qual a indumentária obrigatória era... pantufas...



44º encontro - av. de Roma/ exposição na Barata

Pois, isto vem um bocado fora de tempo!... Nos últimos meses tenho andado numa correria, e com o scanner fora de serviço, por isso agora venho pagar as quotas em atraso. :) Devagarinho e em prestações porque o scanner já funciona mas o tempo ainda é escasso. Primeira prestação: a aguarela panorâmica que fiz no 44º encontro, do cruzamento entre a av. de Roma e a João XXI.


Algumas pequenas notas: o episódio do carro avariado aconteceu de facto, mesmo ao meu lado. O carro em contramão (lado esquerdo), no entanto, foi puro erro do desenhador, que até se apercebeu a tempo (isto é, antes da aguarela), mas que achou que a necessidade da composição tinha prioridade sobre o código da estrada. :) De qualquer forma os veiculos em movimento são misturas entre observações momentâneas e detalhes roubados a carros estacionados - a minha memória está longe de ser fotográfica. :p

A perspectiva é cilíndrica, ou panorâmica, mais ou menos aldrabada para as coisas caberem todas - o edifício da direita foi deformado quase em perspectiva esférica porque na perspectiva cilíndrica teria que sair completamente da página, já que esta não "comprime" na vertical - a perspectiva é uma ferramenta, e temos a liberdade de torná-la naquilo que nos der jeito. As perspectivas mistas dão muito jeito e exprimem bem a forma como olhamos para as coisas; neste caso, uma observação horizontal de uns 270 graus, com um momento intermédio em que os olhos sobem a linha vertical de um edifício mais próximo e alto.

O desenho foi feito no local, mas passei tanto tempo a lutar com a fase do lápis que tive que me ir embora sem fazer a aguarela; essa foi feita já em casa, a partir de referência fotográfica. Não é o meu hábito trabalhar os desenhos fora do local, mas teve mesmo que ser desta vez.

ps: peço desculpa se este post "saltitou" pela página uma ou duas vezes. Tive alguns problemas a editar isto no blogger.

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014