Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Paraty, último dia - emissão em diferido

Por motivos técnicos, ao qual a equipa de reportagem dos USKP em Paraty era alheia, não foi possível postar aqui a última parte desta minha partilha convosco do simpósio de Paraty.

Acabei de chegar a casa, depois de uma longa viagem de 26 horas que me trouxe desde Paraty. Apetece-me hoje escrever que é impossível reproduzir em imagens, desenhos ou palavras aquilo que é um simpósio dos Urbansketchers. Esta intensidade e partilha não se consegue descrever, por mais que se tente, a energia é contagiante mas só atravessa o peito de quem lá está. Gostava, e espero, que cada um de vós possa pelo menos um dia também participar neste evento incrível.

Os relatos do último dia, que terminaram numa festa de encerramento na casa da cultura, e drink and draw pelos bares nas ruas empedradas e escorregadias da cidade.

De todos os workshops que fiz, o da Lynne Chappman foi aquele que mais me divertiu. Ela é tão enérgica que é impossível não gostar do modo como aborda o desenho e como o faz de forma tão descomprometida e sentada num banco tão minúsculo.



No sábado de tarde não tiveram lugar mais workshops, apenas as actividades do programa, antes do sketchcrawl final e da foto de grupo. Acabei por fazer uma coisa muito divertida que se chamava de "Big Crit", onde os instrutores nos recebiam numa sala, e em cinco minutos cada um nos davam conselhos, opiniões e críticas aos nossos desenhos. Estive à conversa com a Suhita, o Paul Heaston, a Liz Steel e a Lynne Chapman, numa ideia original do Fred Lynch. Vejam os desenhos incríveis do Paul Heaston AQUI.


Preparação dos instrutores para a sessão de crítica aos nossos cadernos.

Depois seguimos para o Schetchcrawl final, na Praça da Matriz, onde tiramos uma foto de grupo, numa imensidão de gente feliz de caderno no ar.


Seguiu-se a festa de encerramento na casa da cultura, com música, bebidas, aperitivos e umas tijelinhas de feijão preto para comer à colherada. Começou às sete e meia e terminou às nove e meia. Durante esse periodo esteve aberto o leilão de desenhos feitos pelos instrutores, eu "arrematei" o da Lynne Chappman por R$150. O dinheiro reverte para os USK Internacional.



Durante a festa todos queriam tirar uma foto com o correspondente português...  :)

Um pequeno grupo terminou a noite no clube dancante Gamboa, onde fomos beber cachaça e dançar forró. Cá fora, sentados na bordinha do passeio, estavam o Artur, brasileiro, e o Sílvio, argentino (fazia nesta noite 48 anos) num duelo de caderno e caneta empunhada. Acho que a foto resume muito bem aquilo que acaba por ser o ambiente do simpósio, e encerra tantas coisas: a vontade de desenhar, de conhecer outros, de perder o medo, de disfrutar e partilhar os nossos desenhos. 


Alguém dizia no último dia que nos workshops não se fazem bons desenhos, e é verdade. Saímos da nossa zona de conforto e acabamos por vezes por nos espalhar pelo chão e com estrondo. Aconteceu-me muitas vezes. Mas a aprendizagem é tão única que só podemos sair melhores no final. 
Obrigado USKP pela oportunidade, espero ter sido um correspondente à vossa altura.

19 comentários:

José Barreiros disse...

Parati esta viagem a Paraty foi sem dúvida um marco importante. Obg pela partilha. Era como se estivessemos lá contigo (pena não ter estado). Tb foi divertido ir assistindo de cá ao de lá. Bom trabalho reporter USKP...

J.Espadaneira disse...

Concordo, durante o simpósio de lisboa não fiz grandes desenhos. Na verdade só me apercebi daquilo que aprendi nas 2 ou 3 semanas seguintes, é muito a assimilar e na altura nem nos apercebemos do quanto estamos a aprender.
Bela reportagem, quero ver os cadernos ao vivo.

Maria Celeste disse...

...também quero ver os cadernos ao vivo e ouvir as histórias,as propostas dos formadores...
...parabéns Nelson...f

Pedro disse...

Excelente post. Parabéns.

Rosário disse...

Parabéns pela reportagem!

António Procópio disse...

Grande Nelson, grande reportagem. Obrigado pela partilha. Pelas fotos consegue-se ver "aquele" sorriso.Ficamos à espera de ver esses cadernos.

L.Frasco disse...

Tou com todos: quero ver esses cadernos! E obrigado, Nelson, pelo relato vivo e intenso que nos proporcionaste. Terá sido uma "experiência do caraças"!

Filipe Pinto disse...

Obrigado Nelson. Grande reportagem.

Suzana disse...

Gostei de ver, parabéns :)

Manuela Rolão disse...

Uma maravilha de relato que me faz lembrar o simpósio de Lisboa, em que participei. Li e vi com emoção desenhos e fotos que publicaste, estou muito, muito orgulhosa do nosso correspondente! Agora é ver ( e ouvir) isso tudo que trazes nos cadernos e no peito. Concordo com o que diz o Espadaneira e senti o mesmo em Lisboa: as consequências virão com muita força! Até breve e parabéns!

Carlos Ferreira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carlos Ferreira disse...

Pensei que a reportagem deste evento fosse feita com mais imagens/ fotos/ desenhos, não só dos locais visitados mas também dos trabalhos vários dos outros intervenientes.

Luís Ançã disse...

Boa reportagem, Nelson.

nelson paciencia disse...

Carlos, é impossível fazer uma reportagem mais completa, a menos que o meu propósito em Paraty fosse exclusivamente esse. Havia 16 workshops diferentes, mas nós apenas podíamos escolher 4, logo era impossível acompanhar outros modelos de aprendizagem e instrutores. A agenda era muito preenchida, e o tempo livre era quase zero, tal era a intensidade dos acontecimentos. Tentei todos os dias, e depois de chegar à pousada e sempre tarde e depois do drink and draw e da partilha entre o grupo que acompanhara nesse serão, publicar novidades desse dia no nosso blog. A internet era lentíssima e no último dia nem havia. As fotos chegaram a demorar mais de meia hora só a carregar, e por isso tive de ser selectivo.
De qualquer forma, é possível acompanhar todos os momentos do simpósio por outros intervenientes, tanto no blog principal, como em diversas páginas de facebook.
Podem ver aqui:
https://www.facebook.com/USkParaty2014?ref=ts&fref=ts
Abraço

Urban Sketchers Portugal disse...

Excelente trabalho Nélson!

Alexandra Baptista disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alexandra Baptista disse...

A reportagem está excelente, escrita, desenhada e fotografada...faz desejar ter estado lá também, obrigada!!!

Murray Dewhurst disse...

Excellent coverage of the symposium Nelson!

Cesar disse...

Excelente esta tua reportagem!