Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

domingo, 31 de março de 2013

DESENHAR NA CASA DA TIA ELVIRA

A MINHA FILHA APANHA PLANTINHAS PARA EU DESENHAR


Flores de ameixoeira e laranjas


Ontem,desenhei, na João do Rio, a ameixoeira e a laranjeira plantadas pela minha mãe.

Africa Sul I


No meio dos vinhedos em Capetown, como se fosse em França ou em qualquer outra região vinicola do mundo.

Folar da Páscoa







Rio Fervença


A semana passada andei por Bragança. Infelizmente o mau tempo não me deixou andar na rua a desenhar a cidade. Ainda assim, na quinta-feira, consegui dar uma escapadela ao centro para fazer um registo junto ao Rio Fervença. Por algum motivo que não sei explicar, esperava encontrar uma cidade semelhante a Amarante… não foi bem assim.
Bragança, Portugal, 28.03.2013

sábado, 30 de março de 2013


Tive o prazer de estar com o Lapin, em Barcelona, na última semana e resolvi dar os últimos "toques" e publicar os restantes desenhos do workshop do Caramulo. O Lapin perguntou-me se "alinhava" numa segunda ida ao Caramulo, ao que respondi "bien sûr!"

Este foi o primeiro desenho que fizémos, para aquecer e para nos auto-retratarmos através de um carro. Um lindíssimo Bugati.


Dois exercícios - desenhar um carro, neste caso um Mercedes do Salazar:
1. Com um único traço, sem levantar a mão
2. Com uma mancha, sem contornos, diretamente com o pincel

O resto são brincadeiras com os logótipos da Mercedes...


Outro exercício consistia em realizar três pontos de vista do mesmo carro numa única folha, aproximando-nos gradualmente e passando de uma visão geral para uma visão de pormenor.


Finalmente, um conjunto de pormenores retirados de um carro, neste caso um Renault. Para completar, um "clin d'oeil" ao Lapin, com um pastiche de um dos seus carros (um Renault mais moderno!)


Africa Sul





Em Capetown, dificl desenhar quando tudo é tão diferente... mas o colorido das ruas ajuda :)

sexta-feira, 29 de março de 2013

MAIS TRALHA


Moçambique I



Ainda no Tofo

Escadaria


Naquele dia as senhoras da limpeza atrasaram-se e apareceram no escritório a umas horas fora do normal. Foi uma bela desculpa para poder pegar no caderno e ir desenhar para o jardim.
Acabei por ser interpelado por uma senhora que gosta muito de arte e é fascinada pelo Van Gogh, que se sentou ao meu lado a "desabafar" enquanto o seu cão insistia em tentar lamber-me as orelhas.
Quando se foi embora estava extremamente preocupada que me roubassem a bolsa e insistiu que eu a pusesse ao pescoço, mesmo estando sentado a desenhar.

quarta-feira, 27 de março de 2013

No campo em Oeiras









Vistas para a Praia do Guincho






Ericeira

 
 

Na Ericeira sentada no sofá junto à janela donde tenho uma vista soberba sobre o céu, mar e Cabo da Roca. Hoje apenas o outro lado do vale. Um cinzento tapa tudo o mais como se fosse um manto. Eu quero o sol do meu país; ou será que também este faz parte dos cortes impostos pela Troika?

Viagem a Barcelona




Barcelona, Março de 2013, Aguarela , canetas Pentel color brush e corrector branco. Os três primeiros desenhos foram feitos num bloco muito pequeno de aguarela de 450g/m2 e com 8x10,5cm. O  outro desenho, a Sagrada Família de Gaudi, vista da janela do quarto do hotel, foi realizado no papel A5 do hotel, tendo sido desenhado directamente com o tubo de tinta da China e corrector branco, posteriormente pintado com aguarela e Pentel color brush.

segunda-feira, 25 de março de 2013

Cova do Vapôr


Mais bonecos da Cova do Vapôr aqui.

Igreja de São Vicente

Em Évora.
São Vicente foi um mártir cristão, supostamente nascido em Évora. Preso pelos malucos dos romanos por não renunciar à sua fé, o santo e seus captores iam a caminho de uma sessão de tortura (a que provavelmente se seguiria a morte) quando parou a meio caminho e suplicou que o matassem logo ali, seus pés cravados no chão de tal forma que as suas pegadas ficaram marcadas na pedra. Impressionados por não o conseguirem mover os soldados lá anuíram em esconder o futuro santo numa casa ali perto. Dali fugiu com suas duas irmãs para Ávila, onde finalmente foram presos e assassinados. No local da casa onde nasceram foi construída uma capela, mais tarde igreja - esta igreja. No altar lá está a pedra com as "pegadas de São Vicente".
E assim cheguei ao post Nº 100!

Roma III






Roma II


Viagem a Barcelona


Barcelona, Março de 2013, viagem de uma semana a esta cidade maravilhosa, com tanta coisa para ver e deslumbrar e logo me fui esquecer do moleskine, mas felizmente levei as Pentel color brush e mais um bloco minúsculo de papel de aguarela. Este desenho foi feito da janela do quarto do hotel estava no 20.º andar com uma vista panorâmica deslumbrante com a Sagrada Família de Gaudi. Dormia com as persianas levantadas para aos primeiros raios de sol desfrutar de tanta beleza e num desdobrável do hotel, aquele em que nos perguntam a opinião se ficámos satisfeitos, não estive com meias medidas, foi mesmo aí que fiz o desenho. O papel é tipo couché, brilhante, sedoso, só com um problema, tinha dificuldade em agarrar as tintas, por isso usei corrector branco para fazer o desenho e depois pintei por cima. Achei engraçado registar um momento da viagem num papel do hotel onde estava alojada. Mais tarde com paciência digitalizo os outros desenhos.

Vista desde os jardins do CCB


Quinta do Mocho

Interior : A sala

Quinta das Conchas

 
 


Fotografia pois foi feita no Moleskine de aguarelas que não cabe no meu scanner. Num dia que pressagiava a primavera... parece que esta se enganou de época; confesso que já estou farta de chuva.

domingo, 24 de março de 2013

sexta-feira, 22 de março de 2013

Workshop 'Safari' com o Richard Câmara


 Estes são alguns dos desenhos que resultaram do workshop com o Richard. Estivemos pelo Zoo de Lisboa no primeiro dia, e no dia seguinte começámos pelo jardim Bordallo Pinheiro no Museu da Cidade, um saltinho pela exposição 360º na Gulbenkian, e ainda fomos à Quinta pedagógica dos Olivais! E valeu bem o esforço!

 






















 Estes já pelo jardim Bordallo Pinheiro, sempre a experimentar muitas técnicas diferentes (incluindo empréstimos de material entre participantes)













 Já na exposição da Gulbenkian...









E por fim na quinta pedagógica dos Olivais.