Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

A viagem na Linha de Cascais

Cada viagem a caminho de Cascais é sinónimo de cabelos e cabeças. É ver-me entrar na primeira carruagem e ir percorrendo os corredores até encontrar um lugar livre atrás de uma cabeça interessante :D. Desta vez não tive muita sorte, as cabeças e os penteados não encheram as minhas medidas mas de qualquer forma ficou o registo de quem me passou pela frente.

As formas e as cores de Outono nos nossos cadernos, é já neste domingo que através do atelier Cardal vou orientar o Workshop de diários gráficos "o fim das folhas" na Av. da Liberdade, as inscrições prolongam-se até às tantas de hoje!

NA ESCOLA DE DANÇA DO CONSERVATÓRIO DE LISBOA_3

Continuo a deslocar-me lá para o velho Bairro Alto (num dos antigos bairros de Lisboa). Dirijo-me à Escola do Conservatório tanto para desenhar como praticar estudos de Movimento.
Fig 1, A SEGUNDA aula_23 OUT 14.
Fig 2. ALUNAS EM EXERCÍCIO
Fig 3.ÚLTIMOS EXERCÍCIOS de 23 OUT 14

NA ESCOLA DE DANÇA DO CONSERVATÓRIO DE LISBOA_1

Semanalmente desloco-me lá para o velho Bairro Alto (num dos antigos de Lisboa). Dirijo-
-me à Escola do Conservatório tanto para desenhar como praticar estudos de Movimento.
Até agora, foram apenas duas aulas: dos dias 16 e 23 de Outubro 14, em sessões de DANÇA CONTEMPORÂNEA. 
Fig 1 Aula do dia 16 OUT14
A acção desenrola-se numa enorme sala com espelho; algum equipamento adequado entre os quais a televisão e o piano de cauda.

NA ESCOLA DE DANÇA DO CONSERVATÓRIO DE LISBOA_2

Aqui estão mais alguns registos de ESTUDO DE MOVIMENTOS, em síntese:
Fig 1. Ainda a aula de 16 OUT 14
Na visita ao Vale da Paz, em Monchique 
















Num dia da apanha do medonho na Quinta do Brejo como a chuva também se fez convidada, não foi possível apanhar os referidos medronhos. Assim aproveitou-se o tempo para desfolhar o milho.o resto do tempo depois de almoço, os homens jogaram às cartas e as senhoras deram dois dedos de conversa…


















Desenhar Amanitas

Ontem. Final de um dia de campo, no Outono.

Chegamos a casa com alguns amanitas (o bonito e raro amanita caesarea).
 
O Carlos desenha-os, antes de os preparar num belo carpaccio, pois este cogumelo pode comer-se cru.
 
 
A minha caneta também não resistiu à cena...
 
QUEM QUER VIR A MONCHIQUE NO TEMPO DELES?












Ericeira

 


Na Ericeira com um dia de verão. Olhando o mar e as rochas. Rápido, rapidinho pois tinha de voltar para casa, há obras no prédio e foi a razão que me levou a vir à Ericeira. Falta-me acrescentar que tinha saído para ir almoçar - no Gafanhoto o cozido das 6as feiras!!! Magnífico. Para terminar um café numa esplanada sobre o mar.

Leite com chocolate ou café?

Desenhado à uns meses atrás, durante o pequeno almoço numa pousada em San Sebastian (País Basco)



no largo de Porto Covo




quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

Letra D -Docas

...desenhar ,à noite, a preto e branco...sketch muito rápido...

Rota Vicentina

Praia da Bordeira
Neste passeio da ROTA VICENTINA (ainda deixei uma parte do percurso para futuras oportunidades) tive a sorte de apanhar uns maravilhosos dias de outono.
A água estava mais quente do que em agosto no sotavento.
Mesmo com algumas chuvadas valia a pena acabar o dia com um mergulho. E que maravilhosas praias por ali há!

45th world wide sketchcrawl - Águeda

No dia 18, pelo 45th world wide sketchcrawl, o ASK - Aveiro Sketchers - deu uma voltinha até Águeda, uma cidade com uns lugares bem interessantes para desenhar, a pedir novamente um regresso...
Mais AQUI

Foto de Helena Zália

Durante a viagem, no "Vouguinha"

Desenhos na estação da CP de Águeda. Um azulejo de um edifício na zona antiga da cidade.

Numa simpática visita guiada pela "Casa do Rio" um edifício antigo sobranceiro ao rio, cheia de pormenores a pedirem para ser desenhados e a melhor vista sobre o rio. Eu fechei-me na casa de banho :D

[D]ocas


Na letra D do Alfabeto Lisboeta durante o anoitecer na Gare Marítima de Alcântara.

Torres Vedras pela manhã


Um esquisso rápido do castelo de Torres Vedras visto da várzea, logo pela manhã. Foi feito a correr porque o autocarro não espera ;)

Exposição USkP


Depois do 1.º e 2.º ciclos de comunicações e workshops, eis que surge uma exposição com os trabalhos realizados na altura.

A inauguração é a não perder! Apontem na agenda: 29 de outubro, pelas 18h.

Quarentena! "Uma viagem clandestina a um lugar onde não se pode voltar".


Florença

 
 


Das pontes e nas pontes de Florença. A primeira não precisa de legenda. A segunda tirada da mesma ponte que a anterior mas para o lado contrário sobre as colinas de Florença num final de tarde magnífico.

Vitra em Weil


Dancing House do Gehry em Praga


quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

Rota Vicentina

Numa volta do trilho vejo um belíssimo medronheiro e, ao lado, um jeep todo inclinado (aquilo não era sítio nem mesmo para jeeps) e dois funcionários parados, a olhar para mim.

A situação era tão insólita que me cheguei e meti conversa:
“Que belos medronhos.”
Um dos guardas (o único falante) respondeu:
“Ah esta árvore… esta árvore…”
E começámos os três a comer desalmadamente medronhos, com muitas recomendações de não comer demais porque podiam fazer mal, bebedeiras, indisposições, ressacas, … (sempre era mais uma boca a comer…)
O medronheiro era notável e lindo. Ainda com muita fruta por amadurecer mas já tinha quilos de fruta madura e não havia nenhum daqueles medronhos pequenos e escuros, secos e com pintas pretas que ficam a trabalhar nos dentes.
Todos os medronhos que comi eram deliciosos, tenros, carnudos, dos que se soltam da árvore ao primeiro toque, e docíssimos.
O jeep tinha um sarilho de mangueira e uma bomba de água e eu perguntei:
“Andam aqui por causa dos fogos?”
Ao que o guarda, com um gesto muito vago, respondeu:
“Vigilância… vigilância…” (Era de poucas palavras mas repetia-as sempre) e eu, para dizer qualquer coisa continuei:
“Pois… este ano foi muito clemente em fogos” mas cá para mim fiquei a pensar “vigilância mas é dos medronheiros”
Fiquei contente por perceber que estes guardas conhecem a serra árvore a árvore. É mais do que o papel deles e é para isso que servem estas voltas na serra. Este conhecimento é-nos fundamental em inúmeras situações.
Comam medronhos, comam e muitos!

À PROCURA DOS PEUGEOTS e de um gato escondido....

 O 64.º Encontro de Diários Gráficos

Fomos desafiados pela Peugeot, na Av. da República em Lisboa e diga-se bem recebidos pela casa (empresa). Com imensos instantâneos já recebidos, o que se agradece (isso não vale - eu fui apanhada!). Mas foi um  acontecimento aprazível e numa tarde sem chuva.

Curiosamente, um gato dentro de um motor também entrou nesse desafio.
OS MEUS REGISTOS DO ENCONTRO DO DIA 18 OUT14.

Gente que espera

Alguns sketches rápidos e simples, apenas com linha.






terça-feira, 21 de Outubro de 2014

Odeceixe

Caminhando a Rota Vicentina.
Durante o dia andam dispersos mas ao pôr do sol são como os pardais.
Juntam-se nos locais preferidos para passar a noite e é vê-los sossegados, jantando com os olhos postos no mar.

Verão de S. Martinho

Ontem voltei ao paredão de Carcavelos. Com o calor, a praia encheu-se de gente, as esplanadas ficaram sem lugares e, com mais amigas ou mais solitárias,  as senhoras voltaram a pôr os seus fatos de banho. Os mesmos,  mais uma vez, de muitas que ainda  hão-de vir…


Fins de tarde

Gosto muito de fazer uma pausa para desenhar ao fim da tarde. 
Da minha varanda, as vistas são largas. 
Desenhos do passado fim de semana.
Tenho começado pela mancha de cor e depois trato da linha!



60x2x12 dimensão do pórtico Museu Brasileiro da Escultura

caneta preta 0,05 e 0,4 | caneta pincel de feltro cinza

Gelados artesanais

Além dos gelados serem óptimos é muito interessante ver fazer os gelados! No espaço há equipamentos lindíssimos, desde umas máquinas amarelo nápoles, as formas das cassatas, etc..etc..