Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

a divertir-me com as colagens

 Como alguns que me conhecem sabem, tenho feito algumas experiências com colagens. Misturar diferentes materiais por vezes é um desafio muito divertido. Aqui ficam alguns dos desenhos que fiz este ano :
    Uma rua de Saragoça
Las Ramblas em Barcelona, a solução que encontrei para representar as pessoas sempre que revejo este desenho me dá vontade de rir.
 Óbidos cheia de sol e de flores
Uma rua das Caldas da Rainha
Leiria de noite

Fado e Formação

Em 2015 irei fazer uma formação para professores pelas ruas de Alfama à descoberta do nosso Fado. Em conversa com o meu sogro sobre esta formação, comentei que gostava de desenhar uma guitarra portuguesa. Para meu espanto disse-me que tinha uma guardada. Foi-lhe oferecida. E sabem que mais esta guitarra acompanhou Amália Rodrigues. Foi emocionante fazer este desenho.

Palácio dos Anjos, Algés






Esta manhã, enquanto esperava pelo mecânico, fui apanhar um pouco de sol para o jardim e aproveitei para captar pelo menos uma parte deste lindo Palácio. Aproximadamente 45min, no meu sketchbook de bolso.

Pelas viagens de comboio

Mais uma vez as idas a Lisboa são para mim uma oportunidade fantástica para desenhar modelos :) As viagens de comboio oferecem oportunidades muito boas eheh!





Mescla

Modelos e geometria descritiva são conciliáveis...como, atualmente, me situo entre o desenho e a geometria, não resisto à tentação de os mesclar...

(Tinta caligráfica)

Seixal 6 de Dezembro


Desenho feito no 3º Encontro do "Desenhando por aí."... no Seixal. Na companhia de excelentes desenhadores e pintores de aguarela. Apesar do frio esteve um sol fantástico!

Ao almoço no restaurante "Timbre Seixalense", houve uma excelente caldeirada feita especialmente para o grupo.
No fim do dia houve um convívio e partilha de desenhos.

Inauguração - Exposição USk - Montras d'Elvas

O 35º Encontro, realizado em Elvas em Abril de 2013, deu origem a um projecto muito interessante.
Hoje, 19 de Dezembro de 2014, inaugura a exposição "Montras d'Elvas", nas ruas de Elvas.

"Elvas, cidade Património Mundial, mostra como, sobre as cinzas (neste caso grafite) de uma crise devastadora para o comércio local, é possível, com muita criatividade, empenho e colaboração, tornar ventos adversos uma vantagem. Através de uma associação recém criada para dinamizar o património e a cultura nesta cidade raiana (AIAR), foi possível congregar o comércio local, a câmara de Elvas e os UrbanSketchers (USK) Portugal" que disponibilizaram os seus desenhos produzidos no 35º Encontro. 

Mais informações AQUI

Notícia na Rádio de Elvas ALI




ESCUTO MELHOR ENQUANTO DESENHO...


quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

FACEBOOK

A partir de hoje os Urban Sketchers Portugal têm presença oficial no facebook. Tudo o que publicamos aqui é automaticamente publicado lá. Os eventos também aparecem, para que todos de norte a sul passando pelas ilhas, possam estar informados. Viva a tecnologia.

Podem aceder em https://www.facebook.com/uskportugal?fref=ts

 

ONTEM NO JARDIM DA GULBENKIAN


MUSEU DA LOURINHÃ_0

68º. ENCONTRO DOS USKP NA LOURINHÃ.


Tenho feito, há muito tempo, registos em diários gráficos de inúmeras deslocações. O último decorreu numa viagem   
( próximo do litoral de Portugal, saindo de Lisboa, seguindo a Torres Vedras até Lourinhã. O Mesmo percurso de regresso no final da tarde).

Estreei um novo caderno devidamente preparado, como quase sempre o faço,mas desta vez com uma capa foleira para variar. Iniciei a descrição do programa no verso das página do caderno e verifiquei que foi cumprido a 100%.
1. A capa do novo caderno



2. Os dois carimbos do Museu
























3.  Visita gentilmente orientada para os USKP presentes.















4. Presença de alunos de uma escola com demonstração para o público visitante.

Nessa manhã de sábado, a Professora de uma escola local não deixou de estar ao serviço  e acompanhava os estudantes num espaço munido de objectos históricos adequados Deu-nos uma breve informação sobre o procedimento dos seus educandos. Uma encenação, a meu ver, positiva de História, Teatro e sobretudo do Património.

Seguimos para a o compartimento contíguo.
5. Sala da Agricultura

6. Uma vitrina com espingardas oferecidas ao Museu.
Esta é a versão inicial desse 68º. Encontro.

Reguengos de Monsaraz e Arredores

 Um destes fins-de-semana o Filipe Almeida veio até Reguengos de Monsaraz desenhar.
Andámos por Reguengos de Monsaraz, Montoito, S. Pedro do Corval, Carrapatelo e Campinho.
Enquanto fazia este desenho comentava que parecia um desenho do Nélson Paciência, mas na realidade as verticais não eram lá muito verticais e, no Alentejo, os planos das casas raramente são planos.

O fim de semana

Eu sei que já desenhei o meu filho sentado no sofá inúmeras vezes. O desenho premite-nos essa procura constante no sentido do entendimento das formas, etc. Não sinto, curiosamente, que me esteja a repetir e sim estarei a insistir...e continuarei.
O frio parece deixar-nos a todos menos capazes de enfrentar o que quer que seja....e como somos mamiferos, sabe sempre bem a proximidade e também o cobertor...


(Tinta caligráfica, grafite e lápis de cor)

VEPorto 3

O Palácio Carrancas, hoje Museu Nacional Soares dos Reis, foi mandado construir pelos prósperos negociantes Melo e Castro, não só para sua habitação mas também alojando uma fábrica. A entrada e saída de operários, matérias-primas e produtos fazia-se pelas portas do lado, por onde hoje é a Loja do Museu. Estamos bem longe do absentista de outras paragens e de outras épocas. Outra faceta simpática do Norte.

Campo Grande em Lisboa

Depois de um passeio de barco no jardim do Campo Grande em Lisboa.

Tratamento digital


Há tempos, no nosso 5ºencontro de USK aqui nos Açores, resolvi usar grafite para poder em poucos minutos captar a lagoa das Furnas. Tive o intuito de registar as massas... o claro escuro e o traço permitem texturizar a paisagem... tudo aconteceu tão depressa que nem tive tempo para pensar na cor. Bom, naquela altura não tive intenção de colorir mas, ficou algo por resolver no desenho. Dá-me a sensação que o pato - em primeiro plano - anula a panorâmica e que o desenho deveria ter dado enfase a outro enquadramento. Ainda assim, gosto dele pela rapidez e intensidade da linha e pelas diferenciações que o traço veicula. Entretanto experimentei colorir digitalmente o meu desenho, pretendi nivelar a cor e acentuar o contraste entre as duas expressões (analógica e digital). E, confesso que gosto do resultado final....


Os desenhos da greve...





O Metro fez greve e eu não consigo andar feito sardinha em lata nos autocarros e como tal, faço a jornada do costume e vou do Campo Grande para o Saldanha a pé... Ficam os desenhos que fiz em andamento, sendo que o do Campo Pequeno, não andei tão rápido assim (cor dada posteriormente). Os desenhos mais rápidos são de Entrecampos, em Lisboa.

http://intervalosalmoco.blogspot.pt/
 

A tentar desenhar às cegas



Já vou perdendo a conta à quantidade de desenhos que já tenho da minha namorada a dormir no sofá. Desta vez aproveitei para treinar a coordenação olhos-mão num exercício de contorno sem olhar para a folha. Apenas o fazia quando terminava uma linha, para recolocar o lápis. No final acrescentei umas aguadas soltas. Resultou algo abstracto, mas, acreditem ou não, há ali a minha namorada, o sofá, almofadas, uma manta, o aquecedor, o chão e até uma pantufa.

Sapo Bordalo Pinheiro


"Japão a Cru" no Mude


No fim-de-semana passado visitei o Mude - Museu do Design e da Moda, em Lisboa.
Fiquei tão fascinada com os objectos e a mensagem da própria exposição "Japão a cru" (1º piso) que decidi lá voltar no próximo Domingo a partir das 15h. Quem quiser junte-se! 


Mais informações AQUI 
E mais desenhos no Mude ALI



quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Era uma vez...

Era uma vez, ontem,um eucalipto que vivia numa mata de eucaliptos no Jamor.
Eis senão quando, hoje, BRRUMM, TRASH, ZÁS, PÁAZZ,TRUUM...


Tudo porque,amanhã, se tem que construir  urgentemente a CIDADE DO FUTEBOL !


Dilema


São os dilemas lançados pelas questões «tablisticas»... empresto ou não??
É  certo que as crianças ficam em estado de hipnose com as novas tecnologias...por um lado não se querem infoexcluídas mas, por outro mais vale que sejam... estava doentinho e não consegui não emprestar!! Aproveitou-se da hesitação do pensamento sobre as novas tecnologias... e apropriou-se freneticamente do objeto.


(Tinta caligráfica, grafite e aguarela)

Berlim

 
ESTE MUSEU É CONSTRUÍDO PARA O POVO PODER ESTUDAR AS VELHAS CULTURAS!