Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

quarta-feira, 4 de março de 2015

Escola de Dança do Conservatorio




 
Aguardando o inicio da aula e exercicios de aquecimento...

Zurique, entre a água e as montanhas

Com o calor que esteve hoje e parece antecipar a primavera, é estranho voltar atrás um mês e partilhar os três desenhos com que registei a minha passagem por Zurique. Depois de dois dias de trabalho, aproveitei um par de horas antes de ter de seguir para o aeroporto para desenhar. Estavam quase zero graus de temperatura, por isso desenhei sempre com luvas e rapidamente. Durante o voo de regresso acrescentei a cor, confirmando mais uma vez que os pinceis com reservatório de água merecem estar na lista das melhores invenções das últimas décadas. :)



Encontro Urban Sketchers do Algarve - Monchique


Desenhar nas estilas

É o tempo mágico das estilas. O medronho apanhado no Outono, e que ficou a fermentar todos estes meses, vai ser destilado.
É tempo de acender a fornalha, colocar umas caldeiradas de medronho no alambique e fazer jorrar a aguardente. Saborosa, cheirosa, apaladada e inebriante.
É tempo de ouvir histórias velhas e novas, de pôr as conversas em dia, ao longo das noites e dias que dura a destilação do precioso líquido.
Por isso vos convidamos para, num primeiro momento, vir desenhar acompanhando a laboração da estila durante a noite. Poderão trazer algo para petiscar e um saco-cama ou manta para pernoitar.
Num segundo momento, durante o dia, à continuação da destila da aguardente. O almoço será na própria adega, dividindo-se a despesa. Pode trazer mimos para a sobremesa.
PROGRAMA
6ª feira, dia 13 Março 2015
21.00 h - Encontro no Largo dos Chorões, no exterior da Junta de Freguesia.
21.30 h. - Início das hostilidades numa destilaria (estila) nos arredores de Monchique. Trazer saco-cama ou cobertor para dormir.
Sábado, dia 14 Março 2015
10.00 h - Encontro junto ao Intermaché, entrada de Monchique. partida para uma outra estila, para visitar e desenhar.
12.30 h - Deslocação para a estila onde se vai almoçar e desenhar.
Devem confirmar a participação para o email: boto.com@gmail.com, até ao dia 12 de Março, para encomendar o almoço.
Urban Sketchers do Algarve • Associação MEMO • Confraria do Medronho Os MONCHIQUEIROS

Intervalo para Almoço 40


Volta e meia, regresso às minhas origens e opto por não usar cor, deixando a linha assumir todo o protagonismo num teste de rapidez e paginação. Av. Praia da Vitória em Lisboa vista do Saldanha. Dulpa folha A5, Caneta Pilot Gtec 0,4, 10 minutos. 

Gentes









Diversos locais em Lisboa
Esferográfica BIC

A ponte é uma passagem

... já cantavam os Jafumega (lembram-se?). Pois esta ponte é a de D. Luiz (com Z, segundo a ortografia da placa original, ainda patente) e é uma "passagem para a outra margem"... de Gaia. Voltei à Ribeira, portanto, mas desta vez para a minha primeira aguarela de rio, com reflexos e suaves ondulações da brisa à superfície da água. E, de bónus, um barco rabelo: genuíno, com os seus pipos e o seu altivo mastro:


É verdade o prazer que dizem advir de pintar a água... Vou tentar mais vezes. (Processo no Caçadora de Desenhos)

Kina Karvel

 

Mais uma sessão de desenho Cru. Oportunidade de ver performances que doutra forma não muito facilmente veria, de conviver, de desenhar. Gostei muito do espetáculo gótico e das poses deste(a?) Kina Karvel!





versão gótico soft


versão gótico mais hard
 

Mais Crú




Como gosto de desenhar caras e tive tempo, cá estão novamente Kina, Vitória e um colega...

A Ana e o Zé são dois ex-citadinos desiludidos com a vida na selva de betão. Há um ano atrás eles lançaram-se na aventura de darem em rurais, e passaram a pertencer ao pequeno grupo de jovens que voltam às raízes e a uma vida mais simples. É preciso ter um bom par deles para se atirarem nesta aventura, as noites são gélidas e húmidas à beira do Vouga, mas eles são mesmo capazes de se safarem! As culturas estão a crescer rápidas e vivaças e eles misturam o estudo dos elementos e dos seus padrões com a todo-poderosa teoria, tão fácil de obter nas internets. O aprender fazendo é apoiado por cuidada planificação e pela habilidade na pesquisa que adquiriram nas suas vidas profissionais passadas. É uma espécie de agricultura 2.0 em que técnicas ancestrais são melhoradas por noções de permacultura e um estilo de vida sustentável que recicla tudo o que sai da cozinha. Poderá ser o futuro, aquilo que eles estão a mondar ali.

No terreno que eles estão a explorar, têm a companhia de alguns animais e de dois bonitos espigueiros.
A simpática gente à direita são amigos suecos que chegaram no dia de carnaval e que rapidamente se adaptaram à tradição das máscaras e das pinturas faciais. E portaram-se muito bem!

(publicado também em http://pedromacloureiro.com/)

Madrid





terça-feira, 3 de março de 2015

Madrid







Desenho Crú




Um dos desenhadores,  vitoria  e o espectaculo gótico de Kina Karvel...

Coimbra, pela Universidade.

Uma impressão rápida da Universidade de Coimbra no Paço das Escolas, uma chuvinha miudinha não deixou mesmo que acabasse de pintar o lado direito da página... a voltar com mais calma com o bom tempo da Primavera!

Gatos e mais gatos





Sempre prontas para o desenho.

Desenho Cru

Vitória

71º. Encontro. Monsanto_fev15

Enamorados por Lisboa, foi um tema que marcou um Encontro desde o centro da capital a Monsanto. Decorreu em Fevereiro, é certo, mas vale a pena recordar essa manhã bem passada, embora o dia não tivesse sido primaveril...
Fig 1. No jardim Amália Rodrigues.

Deparamos com uma fonte frente  à esplanada desse local sereno.
Fig 2,. Seguimos depois pelo corredor verde de Monsanto
Fig 3. Com  tempo necessário para desenharmos, finalmente,alguns deslocaram-se até à Quinta Zé Pinto.
Ainda nessa MIRADOURO DO MORRO para além da vista panorâmica de Lisboa a 360.º demos conta dos pesados aviões que sobrevoavam de 10  em  10 minutos em direcção ao aeroporto...

Desenho Cru

O KinaKarvel tentava-nos, sem êxito, assustar. A Sara continua com umas boas propostas e é uma noite muito bem passada.

Ceramica de Bordalo Pinheiro no jardim do Museu da Cidade (Campo Grande)

...um jardim ,dentro do jardim, cheio de cerâmicas tão coloridas e divertidas ...
...e estamos em Alvalade...

Encontro 07 | Sete Cidades | 01 Março 2015 #02

Devo ter sido a última a chegar às Sete Cidades... já estava toda a gente envolvida a desenhar, dei uma volta para cumprimentar os sketchers mais novos e os outros também... Senti-me perdida no meio de «tanta natureza» e dei uma volta a tentar perceber o lugar. Aqui, a cratera do vulcão (lagoa) envolve-nos e é de tal forma abrangente que nos sentimos dentro da «pintura» mas fora do lugar... comecei por me sentar no pontão onde a brisa era gelada...


Apreciei, novamente, a obra do Arquiteto Souto Moura que vai estando- gradualmente- mais cúmplice da envolvência.
   


Este foi um encontro muito especial, porque também participaram os membros do grupo internacional
Brenda Murray, Gabi Campanario, Jessie Chapman e Mário Linhares que vieram -este ano- até Ponta Delgada para organizar a programação anual.

(Pilot G-TEC-C4, caneta de feltro, grafite e aguarela)                                                                  |mais aqui: SKETCHEs... do quotidiado |